uma jangada de pedra a caminho do haiti

Layout 1

As minhas palavras são de agradecimento. A Fundação José Saramago teve uma ideia, louvável por definição, mas que poderia ter entrado na história como uma simples boa intenção, mais uma das muitas com que dizem estar calcetado o caminho para o inferno. Era a ideia editar um livro. Como se vê, nada de original, pelo menos em princípio, livros é o que não falta. A diferença estaria em que o produto da venda deste se destinaria a ajudar as vítimas sobreviventes do sismo do Haiti. Quantificar tal ajuda, por exemplo, na renúncia do autor aos seus direitos e numa redução do lucro normal da editora, teria o grave inconveniente de converter em mero gesto simbólico o que deveria ser, tanto quanto fosse possível, proveitoso e substancial. Foi possível. Graças à imediata e generosa colaboração das editoras Caminho e Alfaguara e das entidades que participam na feitura e difusão de um livro, desde a fábrica de papel à tipografia, desde o distribuidor ao comércio livreiro, os 15 euros que o comprador gastará serão integralmente entregues à Cruz Vermelha para que os faça seguir ao seu destino. Se chegássemos a um milhão de exemplares (o sonho é livre) seriam 15 milhões de euros de ajuda. Para a calamidade que caiu sobre o Haiti 15 milhões de euros não passam de uma gota de água, mas A Jangada de Pedra (foi este o livro escolhido) será também publicada em Espanha e no mundo hispânico da América Latina – quem sabe então o que poderá suceder? A todos os que nos acompanharam na concretização da ideia primeira, tornando-a mais rica e efectiva, a nossa gratidão, o nosso reconhecimento para sempre.

Na mesma data em foi resgatada dos escombros uma adolescente após 15 dias do destruidor sismo no Haiti, o grupo Leya, a Editorial Caminho e a Fundação José Saramago lançam uma acção de solidariedade em nome das vítimas dessa catástrofe. Esta acção consiste na publicação de uma edição especial do romance de José Saramago, “A Jangada de Pedra”, disponível em Portugal a partir de amanhã (sexta-feira). O preço desta edição especial é de 15 euros e reverte na totalidade para o Fundo de Emergência da Cruz Vermelha Portuguesa que, por sua vez, o aplicará no seu esforço de apoio às vítimas. Uma campanha bem idealizada e operacionalizada em tempo recorde que sugiro a todos os que ainda não possuam esta obra. Para os que já a leram será, sem dúvida, uma óptima prenda para ofereceram a quem desejarem. Esta campanha está disponível até à data de 28 de Fevereiro de 2010.

3 thoughts on “uma jangada de pedra a caminho do haiti

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s